UERJ I IMS I FAPERJ

1. POLÍTICA EDITORIAL

EPOS é uma revista eletrônica com periodicidade semestral. Segue as diretrizes de acesso livre e gratuito, pretendendo que artigos e resenhas possam ser armazenados e replicados com agilidade. Atualmente, encontra-se disponível em http://revistaepos.org e no Portal de Periódicos da Capes. Está indexado ao PePSIC e pode ser acessado através do link: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_serial&pid=2178-700X&lng=pt.

Trata-se uma revista eletrônica vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva do IMS/UERJ que divulga pesquisas de caráter interdisciplinar em conexão com a Saúde Coletiva, Filosofia, Psicanálise, Psicologia e demais Ciências Humanas. Visa a estabelecer intercâmbios com outras bases de dados de centros acadêmicos nacionais e internacionais.

Tendo como diretrizes as categorias genealogias, subjetivações e violências, a Revista EPOS recebe artigos que procurem explorar essas temáticas, seja buscando uma articulação entre elas, seja abordando-as numa perspectiva independente. Está avaliada pelo sistema Qualis (CAPES) em nove áreas do conhecimento: História, Interdisciplinar, Saúde Coletiva, Ciência Política e Relações Internacionais, Ciências Sociais Aplicadas, Direito, Psicologia, Sociologia e Serviço Social.

A Revista EPOS recebe trabalhos nos seguintes formatos:

ARTIGOS ORIGINAIS POR DEMANDA LIVRE (ENTRE 6.000 E 11.000 PALAVRAS – INCLUINDO O CORPO DO TEXTO, NOTAS E REFERÊNCIAS): textos inéditos provenientes de pesquisa ou análise bibliográfica.

ARTIGOS ORIGINAIS POR CONVITE (ENTRE 6.000 E 11.000 PALAVRAS – INCLUINDO CORPO DO TEXTO, NOTAS E REFERÊNCIAS): textos inéditos provenientes de pesquisa ou análise bibliográfica. O Conselho Editorial e o(s) editor(es) convidado(s) tanto solicitam a autores de reconhecida experiência que encaminhem artigos originais relativos a temáticas previamente decididas, conforme o planejamento da revista, quanto deliberam, com base em pareceres ad hoc, sobre a publicação.

RESENHAS (ATÉ 3.000 PALAVRAS – INCLUINDO CORPO DO TEXTO, NOTAS E REFERÊNCIAS): podem ser provenientes de demanda livre ou de convite. O Conselho Editorial decidirá quanto à publicação, levando em conta temática, qualidade e boa redação.

ENTREVISTAS (ATÉ 4.000 PALAVRAS): publica depoimentos de pessoas cujas histórias de vida ou realizações profissionais tenham relevância para as áreas de abrangência da revista.

DEBATES / DOSSIÊS: seções de caráter eventual, que poderão ser constituídos com a finalidade de aprofundamento analítico de temas de relevância para a linha editorial da Revista.  A seção “Debates” será constituída por um artigo principal sobre um tema específico, que será alvo de interlocução por outros autores (limite de 4000 caracteres para cada intervenção). Já a seção “Dossiê” será constituída por uma série de artigos propostos pelos editores recebidas pela Revista e que possam ser agregadas em torno de um tema comum. Os artigos obedecem às especificações já mencionadas.

RELATOS DE EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL (ATÉ 7.000 PALAVRAS): seção de caráter eventual composta de artigos inéditos provenientes de experiência individual ou coletiva de intervenção, vinculadas à linha editorial da revista, teoricamente circunstanciadas.

2. PROCESSO DE AVALIAÇÃO DOS ARTIGOS

Os trabalhos devem ser originais e estar acompanhados da declaração de responsabilidade e transferência de direitos autorais, cujo modelo é apresentado adiante (seção 5).

O processo de avaliação é constituído de duas fases. Na primeira, a fase da revisão de admissão, os editores avaliam se o texto tem aderência ao escopo da revista e à sua política editorial e se está dentro das normas estabelecidas, qualificando-o para ir à segunda fase ou devolvendo o artigo aos autores num prazo máximo de 30 dias. Na segunda fase, o trabalho é encaminhado a dois pareceristas, que poderão emitir julgamento “favorável”, “desfavorável” ou “favorável com modificações”, respeitando-se o anonimato tanto do autor quanto do parecerista. Um terceiro parecer pode vir a ser solicitado, sobretudo no caso de julgamentos divergentes. A decisão final quanto à publicação, contudo, compete aos editores. As apreciações serão feitas conforme roteiro de parecer (vide modelo na seção 4) e encaminhadas aos autores, que deverão reformular os artigos, quando for o caso, no prazo máximo de 20 (vinte) dias. As modificações introduzidas no texto deverão ser grifadas para efeito de verificação pelo editor e pelos pareceristas.

Os editores reservam-se o direito de efetuar alterações e/ou cortes nos originais recebidos, visando a adequá-los ao padrão editorial da revista, preservando, no entanto, estilo e conteúdo.

Serão aceitos para publicação somente artigos em que um dos autores possua título de mestre ou doutor. A critério dos editores, será aberta exceção para autores que tenham Notório Saber.

Será resguardado o intervalo mínimo de dois números para publicação de artigo de um mesmo autor (mesmo que em regime de co-autoria).

3. FORMA E PREPARAÇÃO DOS TRABALHOS

a)  Todas as contribuições devem ser encaminhadas por meio eletrônico, para o endereço editorial@revistaepos.org. Os textos devem ser digitados em Word ou RTF, fonte Arial ou Times New Roman 12, espaço 1,5, com margens esquerda e superior de 3 cm, e margens direita e inferior de 2 cm, respeitando-se o número máximo de palavras acima especificado.

b) O artigo deve ser precedido por folha de rosto identificada, com as seguintes informações: título do trabalho em português e em inglês, nome completo do(s) autor(es), último grau acadêmico, afiliação institucional, telefone e endereço eletrônico; apoio institucional, agradecimentos e conflito de interesses (se for o caso).

c) Os artigos devem ser acompanhados de resumo estruturado (introdução, objetivos, metodologia, resultados e conclusões), palavras-chave (de 3 a 5) em português e em inglês, contendo, cada um até 200 palavras. O título também deverá ser traduzido.

d) Os artigos, resenhas e entrevistas devem ser escritos preferencialmente em português, mas podem ser aceitos textos em inglês, espanhol e francês.

e) Os títulos e subtítulos devem estar em negrito, e as citações, em itálico. Citações com mais de três linhas devem estar destacadas do corpo do texto, recuo de 4 cm à esquerda, espaço simples, fonte tamanho 10.

f) Imagens, figuras ou desenhos devem estar em formato tiff ou jpeg, com resolução mínima de 200 dpi, tamanho máximo 12×15 cm, com legenda em fonte Arial ou Times New Roman 10. Devem ser informados os devidos créditos referentes aos direitos autorais. É da responsabilidade dos autores apresentar termo de permissão para reprodução pela Revista.

g) No caso de resenhas, a capa do livro resenhado deve ser escaneada e enviada em arquivo (formato jpeg ou pdf). Devem ser informadas, ainda, todas as referências da obra, conforme as normas da ABNT.

h) Os estudos que envolvam a participação de seres humanos deverão incluir informação sobre aprovação por comitê de ética na pesquisa com seres humanos, conforme a Resolução nº 466/13 do Conselho Nacional de Saúde. Os autores devem indicar, na folha de rosto, se a pesquisa é financiada, se é resultado de dissertação de mestrado ou tese de doutorado e se há conflitos de interesse envolvidos.

i) As notas, numeradas sequencialmente em algarismos arábicos, devem ser colocadas no final do texto, após a lista de referências, com fonte tamanho 10. Não há restrições quanto ao número de notas.

j) As referências devem seguir a NBR 6023, da ABNT (vide exemplos adiante). No corpo do texto, citar apenas o sobrenome do autor e o ano de publicação, seguidos da página, no caso de citações. Todas as obras citadas no texto deverão constar na lista de referências, ao final do artigo, em ordem alfabética. Os autores são responsáveis pela exatidão das referências, assim como por sua correta citação no texto.

k) A submissão do trabalho e a aceitação em publicá-lo implicam cessão dos direitos de publicação para a Revista EPOS, e quando de sua reprodução, mesmo que parcial, em outros periódicos, deverá ser feita referência à primeira publicação na revista. A declaração de autoria (modelo abaixo) deverá ser assinada pelos autores e encaminhada junto com o artigo (ou resenha).

l) Não serão aceitos trabalhos que não atendam às normas fixadas, mesmo que eles tenham sido aprovados no mérito (pelos pareceristas). Os editores se reservam o direito de solicitar que os autores adequem o artigo (ou resenha) às normas da revista.

m) Todos os conceitos e as informações apresentadas nos artigos e resenhas são de responsabilidade dos autores e não coincidem, necessariamente, com o ponto de vista dos editores de EPOS.

n) Os casos omissos serão decididos pelo Conselho Editorial.

4. ROTEIRO PARA PARECER

Organização do trabalho
Adequação do título
Clareza e concisão do resumo
Pertinência das palavras-chave
Sequência lógica do trabalho
Inserção na área de abrangência da revista
Respeito às normas de publicação

Redação
Gramática/ortografia
Clareza, objetividade e coesão textual na expressão das ideias
Citações apresentadas corretamente
Apresentação, organização e tamanho do artigo

Conteúdo
Delimitação e definição do foco do trabalho
Explicitação das premissas do trabalho
Consistência do desenvolvimento da questão
Conclusões decorrentes da argumentação apresentada
Adequação da bibliografia ao problema abordado
Qualidade do circunstanciamento empírico do trabalho, quando for o caso.

Julgamento final
Favorável à publicação sem modificações
Favorável à publicação com modificações
Desfavorável à publicação

O parecer será enviado para o autor; assim é importante elaborar uma justificativa detalhada, destacando as modificações e sugestões necessárias, com indicação das passagens e sua localização (número da página) no artigo. No caso de parecer desfavorável, solicita-se explicitar os motivos.

5. DECLARAÇÃO DE RESPONSABILIDADE E TERMO DE TRANSFERÊNCIA DE DIREITOS AUTORAIS

(este modelo deverá ser adaptado, especificando a participação de cada autor na elaboração do trabalho)

Certifico(amos) que participei(amos) da 1) concepção e projeto ou análise e interpretação dos dados; 2) redação do artigo ou revisão crítica relevante do conteúdo intelectual; e/ou 3) aprovação final da versão a ser publicada do artigo / da resenha intitulado(a) ____________________.

O texto é um trabalho inédito e não foi publicado, em parte ou na íntegra, nem está sendo considerado para publicação em outro periódico, no formato impresso ou eletrônico.

Estou(Estamos) cientes das normas de publicação e, em caso de aceitação deste trabalho por parte da Revista EPOS, concordo(amos) que os direitos autorais a ele referentes se tornarão propriedade exclusiva da revista e, em caso de reprodução, total ou parcial, em qualquer outra parte ou meio de divulgação, impresso ou eletrônico, farei(emos) constar o respectivo crédito.

LOCAL e DATA _____________________________

________________________________________________

NOME / RG / ASSINATURA

________________________________________________

NOME / RG / ASSINATURA

6. EXEMPLOS DE PADRONIZAÇÃO DAS REFERÊNCIAS, SEGUNDO A NBR 6023, DA ABNT

Livros e folhetos:

BIRMAN, Joel. Pensamento freudiano. Rio de Janeiro: J. Zahar, 1994. 204p.

ANÁLISE do desempenho hospitalar: III trimestre. Rio de Janeiro: CEPESC, 1987. 295 p.

Capítulos de livros:

LUZ, Madel T. As conferências nacionais de saúde e as políticas de saúde da década de 80. In: GUIMARÃES, R. (Org.). Saúde e sociedade no Brasil: anos 80. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 1994. p. 131-152.

Trabalhos apresentados em congressos, seminários etc.

CONGRESSO BRASILEIRO DE EPIDEMIOLOGIA, 1., 1990, São Paulo. Anais… São Paulo: UNICAMP, 1990. 431p.

MENDONÇA, Gulnar A. e Silva. Câncer no Brasil: um risco crescente. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE EPIDEMIOLOGIA, 2., 1994, Belo Horizonte. Anais… Belo Horizonte: ABRASCO, 1994. p. 63-77.

Dissertações e teses:

CALDAS, Célia Pereira. Memória de velhos trabalhadores. 1993. 245 p. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) – Instituto de Medicina Social, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1993.

CAMARGO JUNIOR, Kenneth R. de. A construção da Aids. Racionalidade médica e estruturação das doenças. 1993. 229 p. Tese (Doutorado em Saúde Coletiva) – Instituto de Medicina Social, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1993.

Periódicos:

MARTINS, A Novos paradigmas e saúde. Physis, Rio de Janeiro, v.9, n.1, p.83-112, 1999.

PHYSIS: Revista de Saúde Coletiva. Rio de Janeiro: UERJ,IMS, 1992- . Semestral. ISSN 0103-7331.

SILVA, A. A. M. da, GOMES, U. A. , TONIAL, S. R. et al. Cobertura Vacinal e fatores de risco associados à não vacinação em localidade Urbana do nordeste brasileiro. Rev. Saúde Pública, São Paulo, v. 33, n. 2, p. 147-156, 1999.

Jornais:

SÁ, Fátima. Praias resistem ao esgoto: correntes dispersam sujeiras, mas campanha de informação a turistas começa domingo. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 15. abr. 1999. Primeiro caderno, Cidade, p.25.

Referência legislativa:

BRASIL. Lei nº. 8.926, de 9 de agosto de 1994.Torna obrigatória a inclusão, nas bulas de medicamentos, de advertência e recomendações sobre o uso por pessoas de mais de 65 anos. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, v. 132, n. 152, p. 12037, ago. 1994.Seção 1, pt.1.

SÃO PAULO (Estado). Decreto nº. 42.822, de 20 de janeiro de 1998. Dispõe sobre a desativação de unidades administrativas de órgãos da administração direta e das autarquias do Estado e dá providências correlatas. Lex-Coletânea de Legislação e Jurisprudência, São Paulo, v. 62, n. 3, p. 217-20, 1998.

Documentos eletrônicos:

REVENGE, Samuel J. The internet dictionary. Avon : Future, 1996. 98p.

Referência obtida via base de dados Biblio: CELEPAR, 1996. Disponível em: < http://www.celepar.br/celepar/celepar/biblio.biblio.html>. Acesso em: 12 jul. 1998.

ALEIJADINHO. In: ALMANAQUE abril: sua fonte de pesquisa. São Paulo: Abril, 1996. 1 CD-ROM.

MOURA, Gevilacio Aguiar C. de. Citações e referências a documentos eletrônicos. Disponível em: < http://www.elogica.com.br/users/gmoura/refet >. Acesso em: 9 de dez. 1996.

COSTA, M. Publicação eletrônica [mensagem pessoal]. Mensagem obtida por <cbc@uerj.br> em 10 ago. 2001.